14 abril 2006

Hoje cedo conversei com o Glênio Reis (rico amigo, que muito me agulhou, pra criar este blog e mostrar alguma coisa do meu lado artístico-musical). Na realidade, tudo começou quando o Altamiro Borges de Oliveira, grande amigo , me emprestou um violão que havia comprado e que estava parado em cima do seu roupeiro. Nascia alí a minha grande paixão pelo instrumento (o Altamiro nem sonha que foi ELE o causador de tudo isto (saudade de ti, che...). - Continuando ... contei ao Glênio uma passagem bonita, que aconteceu na ISAEC, em 19??, com o Nelson Silva, compositor do "Celeiro de azes" (hino do Internacional). Falava pro Nelson, na época, de como havia sido meu início no aprendizado do violão. José Antonio Bergmüller, que integrou o "Conjunto Quitandinha", foi o cara através do qual tive os primeiros contatos com o instrumento. Amigo de muita importância nesta minha estrada, por ter me passado os primeiros acordes e me aconselhado a comprar um método de violão. Isto foi por volta de 1959. Mostrei ao Nelson o único verso que sabia, de uma música que ouvi pelo Zé Antonio e gostei muito. "amor, amor, amor ... nunca mais amor, amor, amor ...". Ao me ouvir cantar, Nelson, com lágrimas nos olhos e a voz embargada, disse: - ah, Luiz Mauro ... que bonito isto, esta música é minha.
----------------------------------------
Olhem só: (23/07/2008) - Acabo de falar pelo telefone, com a Maria Helena Andrade, cantora de primeiríssima grandeza, que gravou esta música do Nelson Silva que acabo de comentar. Gente, pena não poder gravar e depois mostrar à vocês, o carinho que recebi neste telefonema. Coisa muito séria a simpatia e cordialidade desta amiga. Ela não só cantou a música inteirinha, com a qualidade e interpretação de sempre, como também me deu a letra. Prometeu tentar conseguir a gravação. Caso isto aconteça, claro, postarei aqui.
-----
Amor nunca mais
(Nelson Silva)

Amor, amor, amor
Nunca mais amor, amor , amor
Já sofri demais
Fiz poemas
Cantei madrigais
Ao bem querer que perdi e o amor
Pelo amor eu sofri
Quanta dor
Amor, amor
Nunca mais amor,
Voltarei atrás

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home